Cirurgias Estéticas > Face
face

Blefaroplastia

Como elementos-chave na expressão facial, os olhos transmitem emoções, vitalidade e idade. Ao longo do tempo, passam por mudanças que geralmente fazem a pessoa parecer triste ou cansada. Com o processo de envelhecimento, as pálpebras podem ficar flácidas que, associadas às bolsas e inchaços, fazem com que o indivíduo pareça mais velho do que realmente é.

Indicações

A blefaroplastia é indicada para ajudar a renovar e revitalizar o rosto com a diminuição da flacidez palpebral, dos excedentes de pele e das bolsas que se formam sob os olhos. Deve-se reforçar que este procedimento não corrige pés de galinha, manchas escuras sob os olhos ou sobrancelhas caídas. Nesses casos, a cirurgia das pálpebras associada a outros procedimentos pode produzir resultados melhores.

Procedimento Cirúrgico

Embora existam várias técnicas diferentes para a mudança da aparência dos olhos, a técnica cirúrgica padrão normalmente envolve a remoção ou redistribuição dos depósitos de gordura, assim como a retirada do excesso de pele e músculo das regiões das pálpebras superiores e inferiores. Dependendo dos problemas específicos que precisam de correção, as pálpebras superiores e inferiores podem ser tratadas separadamente ou em conjunto. O médico pode ajudá-lo a determinar o tratamento mais adequado.

A blefaroplastia deve ser sempre realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia geral ou sedação. Sua duração pode variar dependendo da extensão do tratamento ou a necessidade de procedimentos adicionais. Entretanto, a maioria das blefaroplastias dura aproximadamente de 1 a 2 horas.

Pós-operatório

A alta hospitalar costuma ser dada no mesmo dia do procedimento. Como em todo procedimento cirúrgico, o paciente pode sentir desconforto, inchaço e apresentar hematomas, que podem ser aliviados com o uso de compressas frias e analgésicos. Os hematomas ao redor dos olhos começam a regredir em sete a dez dias. Embora já se sinta apto a retornar ao trabalho em uma semana, recomenda-se evitar atividades pesadas, como a prática de exercícios ou levantamento de peso, por pelo menos duas semanas após o procedimento.

Os pontos são retirados até o 7˚ dia e atividades como dirigir automóveis estão liberadas entre 2 e 3 dias. A drenagem linfática geralmente é indicada desde o início para acelerar a recuperação e resultado final, que geralmente é obtido após 2 meses.

Implantes de queixo


veja o vídeo

Lifting Facial (Ritidoplastia)

A identidade humana é determinada primeiramente pelo rosto – sua estrutura, aparência e expressões. As alterações determinadas pela idade que afetam a aparência do rosto podem levar o indivíduo a sentir que sua identidade mudou ao longo do tempo. Essas mudanças podem ocorrer nas regiões alta, média e baixa da face; no entanto, as do terço inferior geralmente são as mais aparentes.

Indicações

O rosto envelhece por vários motivos. Em resposta aos danos causados pelo sol e outros fatores, a rede de sustentação da pele, constituída por colágeno e elastina, é destruída. Consequentemente, a pele perde parte de sua estrutura e elasticidade e fica flácida.

As modificações incluem o desenvolvimento de linhas profundas nas bochechas e em torno da boca, flacidez e excesso de pele nas bochechas, linha da mandíbula e pescoço e dobras ao redor do pescoço. Na maioria das vezes realizada entre os 45 e 55 anos, o lifting facial do pode ajudar a diminuir rugas profundas, papadas e flacidez e dobras do pescoço, restaurando uma aparência mais firme e jovem.

Procedimento Cirúrgico

O lifting facial deve ser sempre realizado em ambiente hospitalar, normalmente sob anestesia geral. No entanto, é possível administrar anestesia local com sedação, onde o rosto e as áreas próximas ficam dormentes, e você, relaxado. A duração pode variar entre 3 a 5 horas dependendo da extensão e técnica empregadas.

No lifting facial do terço inferior, é possível usar diferentes tipos de incisão. Habitualmente, é feita uma única incisão por dentro da linha do cabelo, que se estende para baixo ao redor do perímetro da orelha e segue novamente para a linha do cabelo atrás da cabeça. Mas converse com seu médico sobre os tipos de incisão que existem.

Através da incisão, realiza-se o reposicionamento do SMAS (camada de tecido composto por músculos e tecido conjuntivo fibroso) com o objetivo de suspender e esticar as estruturas subjacentes da face. Se o lifting do pescoço estiver sendo realizado com o lifting facial, será feita uma pequena incisão sob o queixo. Em alguns casos, os músculos do pescoço, conhecidos como platisma, são manipulados. Após todos os ajustes necessários nas estruturas subjacentes, a pele é reposicionada sobre a face. Em alguns casos, o cirurgião pode colocar um dreno cirúrgico abaixo da pele para impedir a formação de líquido durante a cicatrização. O cirurgião então remove o excesso de pele ao redor dos contornos naturais da face e fecha o restante da incisão com suturas adicionais.

Pós-operatório

A alta hospitalar costuma ser dada 24hs após o procedimento. Pode haver dor leve, aumento de volume, e pequenos ferimentos após o procedimento. Embora alguns médicos prefiram não utilizar curativos, outros podem aplicar uma bandagem mais frouxa ou uma malha de compressão para agilizar o processo de cicatrização. Caso seja utilizado um dreno cirúrgico, ele geralmente será retirado um dia após o procedimento, e as suturas que não são absorvidas são removidas após 7 a 10 dias.

Embora já se sinta apto a retornar ao trabalho em uma ou duas semanas, recomenda-se evitar atividades pesadas, como a prática de exercícios ou levantamento de peso, por até 4 semanas, de modo que seu corpo tenha tempo suficiente para cicatrizar. A drenagem linfática geralmente é indicada desde o início para acelerar a recuperação e resultado final.

Os primeiros resultados normalmente aparecem logo após o procedimento. E ficam ainda mais evidentes em duas ou três semanas, à medida que o inchaço e os hematomas vão desaparecendo. Como o processo de cicatrização é diferente em cada pessoa, o resultado final pode demorar meses. É importante lembrar que, embora as cicatrizes sejam permanentes, elas normalmente ficam escondidas por dentro da linha do cabelo. Apesar de o lifting facial não impedir o processo de envelhecimento, ele pode diminuir drasticamente a flacidez da pele do rosto e pescoço, mantendo seu aspecto jovial por muitos anos.

Lipoenxertia Facial

Para aqueles que gostariam de diminuir a gordura indesejada em áreas específicas do corpo e ao mesmo tempo recuperar ou adicionar volume em outras áreas do corpo, a lipoenxertia pode melhorar os contornos do corpo e revitalizar a aparência geral. Um procedimento de lipoenxertia funciona através da remoção do excesso de gordura indesejada, através de lipoaspiração, e injeção em áreas do corpo onde o rejuvenescimento é desejado. O rosto, as mamas e nádegas são três áreas comuns que podem ser revitalizadas usando injeções de gordura.

Indicações

Os sinais de envelhecimento no rosto e pescoço ocorrerem por vários motivos, tais como hereditariedade, tipo de pele, a exposição ao sol, e as escolhas de estilo de vida. Várias áreas da face podem ser tratadas com uma lipoenxertia incluindo as bochechas, área da testa, nariz, queixo, sob os olhos, linhas mandibulares, região temporal e lábios. Uma transferência de gordura, por vezes, quando realizada em combinação com um lifting facial (ritidoplastia), pode reduzir o aparecimento de rugas, linhas de expressão, ou depressões e ao mesmo tempo revitalizar os contornos do rosto.

Procedimento Cirúrgico

A lipoenxertia deve ser sempre realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia geral ou peridural combinada a uma sedação. A duração da lipoenxertia pode variar entre 1 a 3 horas dependendo da extensão e técnica empregadas.

O seu cirurgião irá marcar cuidadosamente as áreas onde a gordura será removida, e as áreas onde a gordura será injetada. Estas marcações serão usadas como guias durante o procedimento. Seu cirurgião começará o procedimento usando a lipoaspiração para retirar sua gordura e em seguida, as células de gordura não danificadas que foram removidas são isoladas, purificadas, e preparadas para ser injetadas na face. Usando um movimento para a frente e para trás, a gordura é lentamente adicionada em várias áreas até que o volume desejado seja alcançado.

Pós-operatório

A alta hospitalar costuma ser dada 12-24hs após o procedimento. Pode haver dor, aumento de volume, e pequenos ferimentos após o procedimento.

A drenagem linfática geralmente é indicada desde o início para acelerar a recuperação e resultado final.

É possível retornar ao trabalho em poucos dias e retomar as atividades normais em aproximadamente uma ou duas semanas. Nota-se melhora da aparência logo após cirurgia. Melhora ainda maior pode ser observada de 4 a 6 semanas após o procedimento, com redução do edema. Os resultados finais serão notados em aproximadamente 3 meses pois as celulas de gordura enxertadas podem sofrer algum grau de reabsorção.

Modelagem Auricular em RN

Otoplastia (Correção das orelhas em abano)

A cirurgia da orelha pode ser realizada em qualquer idade. A orelha atinge 85% do tamanho adulto em torno dos 5 anos de idade. Indica-se preferencialmente a otoplastia entre a idade de 5 anos e o início da escola fundamental, de forma a evitar que a criança sofra ridicularização dos colegas. Nesta idade recomenda-se realizar o procedimento sob anestesia geral. A partir da adolescência considera-se a realização do procedimento sob anestesia local.

Indicações

A orelha normal forma um ângulo de aproximadamente 21 a 25 graus com o couro cabeludo temporal e está separada da cabeça por menos de 2 cm. Orelhas com características além destes limites aproximados de normalidade podem ser consideradas proeminentes (orelhas em abano) e têm indicação de correção cirúrgica.

Procedimento Cirúrgico

O tratamento cirúrgico é realizado com uma combinação de manobras cirúrgicas através de incisão retroauricular, baseadas em parte no diagnóstico das deformidades anatômicas, e em parte na técnica preferencial de cada cirurgião. O objetivo é reposicionar as orelhas mais próximas à cabeça e criar as dobras cartilaginosas que caracterizam essa parte do corpo, através de alguns pontos.

A otoplastia deve ser preferencialmente realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia geral ou local e sedação. Sua duração pode variar entre 1 a 2 horas dependendo da extensão e técnica empregadas.

A alta hospitalar costuma ser dada 12-24hs após o procedimento. Como com qualquer procedimento cirúrgico, você provavelmente irá sentir alguma dor, hematomas e edema, sobretudo nos primeiros dias após a cirurgia.

As bandagens permanecem por cerca de dois dias e após este período deverá ser mantida uma faixa auricular por trinta dias. É possível retornar à escola ou trabalho em poucos dias e retomar as atividades normais em aproximadamente uma ou duas semanas.

Entre as complicações mais frequentes estão a extrusão de suturas internas, os granulomas de corpo estranho e a hipercorreção, resultando em contornos pouco naturais. Hematomas e infecções ocorrem com menor frequência.